Turismo Atiende turismoatiende@sernatur.cl 600 600 60 66

Foto: Parque Nacional Lauca Foto: Caleta Tortel Foto: Puerto Varas Foto: Valparaíso

Sobre o Chile

Sabia que o Chile é um país tricontinental? Quer esteja à procura de dicas de planeamento de viagens ou interessado em aprender mais sobre a história e cultura do Chile, aqui estão alguns factos para o ajudar a aprender um pouco mais sobre o país mais longo e estreito do mundo. Prepare uma aventura sem precedentes!

Documentose requisitos

Para visitar o Chile basta apresentar o seu documento de identificação (cartão de identidade ou passaporte), e dependendo do seu país de origem, o seu visto carimbado.

Se é cidadão da América do Sul, da União Europeia, dos Estados Unidos, do Canadá e da Austrália, não precisa de visto de turista. No entanto, alguns países devem pagar uma taxa em dinheiro (taxa de reciprocidade) à chegada ao aeroporto do Chile.

Lembre-se que se trouxer produtos animais ou vegetais, deve declará-los ao Serviço Agrícola e Pecuário (SAG).

Saúde eSegurança

Se vier ao Chile deverá ter em conta algumas informações que o ajudarão a viver uma experiência segura e agradável:

Ao viajar pelo país, como nas grandes cidades do mundo, deve ter cuidado com as suas malas e sacos para evitar pequenos furtos.

Carregue cópias de documentos importantes, tais como o seu passaporte.

Evite caminhar sozinho durante a noite em zonas periféricas.

Não carregue objectos de valor que atraiam muita atenção na via pública.

Esteja constantemente informado e respeite as medidas de protecção contra a COVID 19.


Mais informações

Informação importante

Icono moneda
Moeda

A nossa moeda é o peso chileno 1 dólar é aproximadamente 729,80 pesos chilenos.

Conversor de moeda
Língua

No Chile a língua oficial é o espanhol, mas existem também comunidades no território que falam línguas indígenas.

Temporadas

Aqui vivemos o Verão entre Janeiro e Março e o Inverno entre Julho e Setembro. Primavera

Clima

Encontrará uma grande variedade que vai desde climas desérticos no norte, à tundra e climas polares no sul.

Como chegarao Chile?

Não importa onde estiver! Seleccione o país onde se encontra e escolha a companhia aérea que melhor lhe convier para chegar ao Chile:

Dentro do Chile

Existem diferentes meios de transporte, dependendo de onde se está e para onde se quer ir. Para se deslocar entre cidades utilize os autocarros interurbanos que se encontram nos terminais de cada cidade ou vila, não se esqueça que também pode apanhar o comboio!

Autocarros Intercidades

Empresa de los Ferrocarriles del Estado (Companhia Ferroviária do Estado)

Estradas principais: Ruta 5 Panamericana, Carretera Austral, Carretera 5 sur, Ruta 68, entre outras.

Dentro de Santiago pode utilizar o Transantiago e o Metro para se deslocar pela cidade. Metro de Santiago Mapa do Metro de Santiago

Metro de Santiago
Plano del Metro de Santiago

Por terra e via marítima

Por terra pode visitar-nos desde o Peru até Arica; desde a Bolívia até Arica, Iquique e Antofagasta; e desde a Argentina desde La Serena, Santiago, Osorno e outros 50 pontos, é uma aventura e tanto! Por mar pode chegar através dos principais portos chilenos, especialmente Valparaiso, onde atracam navios de cruzeiro com viajantes de todo o mundo.

Tudo sobre o Chileantes da sua viagem

  • Segurança

    A importância que o Chile deu à segurança como pilar fundamental para o desenvolvimento levou a que o país hoje seja reconhecido internacionalmente como uma das nações com menores taxas de criminalidade em toda a região.

    De acordo com o Índice de Cidades Seguras, elaborado recentemente pelo The Economist, Santiago é a cidade mais segura a nível latino americano. Além disso, um estudo mundial elaborado pela revista Newsweek qualifica a Chile como o melhor país para viver na América Latina.

    Por sua vez, Chile é um dos países mais pacíficos da América do Sul, ocupando dentro do ranking das nações da região com menores taxas de delitos graves, de acordo com o relatório de índice da paz global 2015 do Institute for Economics & Peace.

    A fortaleza e a estabilidade de seus sistemas bancários e financeiros geraram elevados índices de credibilidade nos mercados estrangeiros, que permitiram que grandes empresas queiram investir no país, melhorando o acesso aos bens e serviços para toda a população.

  • Esporte

    Os êxitos e valores de nossos esportistas aproximam e unem, através da paixão, as pessoas ao longo de todo nosso país.

    Histórias de esforço e sacrifício que convertem os homens em heróis. Que nos inspiram a todos. Que carregaram o reconhecimento aos distintos rincões do Chile.

    Nosso esporte rei é o futebol. Temos embaixadores dentro e fora dos campos nas ligas mais importantes do mundo. Iván Zamorano e Marcelo Salas deram lugar a “La Roja” de Alexis Sánchez e de Arturo Vidal, a seleção que nos converteu em Campeões da América.

    O tênis também nos deu alegrias. Fomos Top One com os saques de Marcelo Ríos e duas vezes campeões olímpicos com Fernando González e Nicolas Massú.

    A variedade de nossa terra nos oferece quilômetros de litoral, com ondas que levantaram a Ramon Navarro como um ícone do surf e paisagens selvagens para viver desafiantes aventuras. A superar a nós mesmos permanente com dedicação e constância.

  • Língua

    Nossa língua oficial é o espanhol e embora seja falada por todos os chilenos, também existem idiomas ou dialetos que ainda são usados em distintas comunidades indígenas presentes em nosso país.

    Com o espanhol como herança dos conquistadores espanhóis e a incorporação, através dos anos, de modismo locais e estrangeiros, nossa linguagem foi adquirindo suas próprias particularidades. Assim traços fonéticos, sintáticos e léxicos, criaram palavras próprias ou chilenismos.

    Face as grandes mudanças, as línguas indígenas ainda permanecem presentes dando identidade aos povos e seus habitantes. Na zona andina do norte você pode descobrir o aimara e o quechua. O Rapa Nui ou pascoense encanta a polinésica Isla de Pascua (Ilha de Páscoa). E o mapudungun envolve em um aura mística algumas zonas do sul do país graças ao povo mapuche.

    Herança social e tradição cultural se entrelaçam para expressar a essência do fim do mundo.

  • Religião

    Na sociedade chilena a religião tem uma papel importante, e tem sido relevante em vários eventos ao longo de nossa história.

    O mundo religioso no Chile reconhece ao catolicismo como a fé predominante dentro do território. Seu legado pode ser admirado na rica arquitetura presente ao longo de todo o país. A catedral de Santiago é um marco em pleno coração da capital. E mais de 400 igrejas de madeira nativa em Chiloé, das quais 16 foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, são exemplos disso.

    Em nossa sociedade coexiste uma variedade de crenças e práticas. Seguidores da igreja evangélica, testemunhas de Jeová, mórmons, judeus, budistas encontraram em nosso território um lugar com uma ampla liberdade de culto. Assim são celebrados festividades religiosas dedicadas a santos patronos e a Virgem. Da tradição e fé nascem celebrações cheias de identidade como a Festa de La Tirana ou Cuasimodo.

  • Cistumes e tradiçöes

    Sabedoria e expressões da alma que se transmitem de geração em geração e se manifestam em costumes tão diversos como nossas paisagens.

    Festas que encantam e envolvem a seus participantes. Trajes e máscaras brilham sob o sol do altiplano na Festa de la Tirana. Mitos e lendas retornam à vida em mágicos rituais polinésicos na Isla de Pascua (Ilha de Páscoa). Enquanto que em Chiloé, a solidária Minga celebra a construção e o translado da casa local.

    Uma ampla diversidade de celebrações onde as Festas Pátrias são a grande protagonista. Durante 18 e 19 de setembro comemoramos nossa independência nacional com festejos populares. Nos reunimos em “fondas” para desfrutar comidas típicas enquanto dançamos ao compasso da “cueca” e outras canções populares.

    É o imaginário de um país e de sua gente, que conserva e recria ao longo de todo o seu território, a essência de um passado ancestral

  • Historia

    Culturas e povos indígenas que evitaram durante séculos o contato com os exploradores europeus, finalmente foram colonizados pelos espanhóis que chegaram na América do Sul em busca de riqueza e glória para a Coroa.

    Os reis do velho continente, conquistas e reconquistas deram lugar aos primeiros heróis de uma pátria. Um território que se transformou em república e que celebra hoje um pouco mais de 200 anos da independência.

    Guerras civis, governos liberais e regimes radicais deram lugar ao presidencialismo no século XX. Nosso país se dirigia ao progresso sob conduções democráticas. Grandes mudanças chegaram nas décadas de 70 e de 80 quando mais de 15 anos de regime militar deram lugar a democracia.

    Somos um país sólido e de confiança, que com o esforço e sacrifício fixamos nossas fronteiras. Nós aprendemos de nossos diferentes estilos de governo ao longo de toda a história. A experiência e contraste destes nos levaram a criar uma consciência cidadã que se adapta a evolução do mundo e a suas mudanças.

    O Chile é muito mais que 16 regiões, somos a testemunha de um espírito indomável, uma sociedade que convive com sua diferenças e a partir delas constrói o futuro.

  • Gastronomía

    Na riqueza do solo chileno nascem alimentos impregnados com o sabor da natureza que se estendem para o mundo.

    Nossos ingredientes levam impresso em cada sabor os mais de 4.000 quilômetros de litoral e do desenvolvimento de 17 climas, fazendo-os únicos. Vinhos que compartilham tradições do Velho Mundo e guardam os segredos da terra.

    Destes produtos preparados com técnicas locais surgem preparações originais, dando uma identidade própria e nova vida aos alimentos. Entre os pratos locais mais famosos está o pastel de choclo (prato à base de milho), as empanadas de carne e o curanto de Chiloé (forma tradicional de cozinhar em brasas e pedras). Nele os alimentos se cozinham à vapor coberto por folhas nativas e por pedras quentes no subsolo.

    Os efeitos de uma cadeia que nasce do trabalho de quem trabalha a terra, produz o alimento, transporta, cozinha e termina com quem o desfruta na mesa de qualquer parte do mundo.

    Efectos de una cadena que nace del trabajo de quien trabaja la tierra, produce el alimento, transporta, cocina y se cierra con quien lo disfruta en la mesa desde cualquier parte del mundo.

  • Arte

    Expressões que nascem da terra e saem ao mundo para projetar histórias de um povoado mágico. Criações que são verdadeiros fragmentos da alma do Chile.

    Para um povo tradicionalmente silencioso, a música, é uma forma de expressar com multiplicidade de vozes um modo de sentir e sonhar. Nossas músicas são criações de tom regional que alcançam nível universal.

    As obras de Los Jaivas e Víctor Jara transcendem até hoje, como o resgate e difusão da poesia camponesa cantada é o legado de Violeta Parra para o mundo. Sebastián Silva e Andrés Wood encontraram a maneira de expressar a identidade nacional em imagens que se projetam em importantes festivais internacionais.

    A arte visual chilena chegou aos principais museus e exposições do mundo pelas mãos de consagrados artistas como o maestro surrealista Roberto Matta ou Pedro Lira, fundador do Museu Nacional de Bellas Artes. A arte também percorre as ruas. Como os murais de Valparaíso, onde o talento anônimo e coletivo dão à arte chilena seus múltiplos matizes.

    A cultura vive e pulsa no Chile, avança, se nutre e cresce permanentemente instigando ao mundo inteiro em ser seus exploradores.

  • Literatura e poesía

    A inspiração nasce no fim do mundo. Onde poetas e antipoetas criam realidades e visões tão diversas como seus próprios expoentes.

    Em nosso país vimos nascer ganhadores de Prêmio Nobel. Criadores que expandem sua visão da vida e do mundo através de obras que selam com tinta emoções que vêm da alma.

    As ondas do Oceano Pacífico que quebram suicidas nos rochedos da Isla Negra inspiraram a Pablo Neruda. As obras de amor apaixonado e trabalhos de entusiástico e hermeticamente sombrio o consagraram como o poeta dos versos mais reproduzidos no mundo. E as paisagens de Vicuña, no interior do Vale do Elqui, marcaram a vida e obra do primeiro Prêmio Nobel de Literatura latino americano, Gabriela Mistral.

    Gênios contemporâneos que inspiram às gerações atuais. De um revelação irônica e iconoclasta de um mundo problemático, Nicanor Parra criou a antipoesia. E a influência de sua proposta estética foi um marco para as letras nacionais.

    Os romances de Isabel Allende tomam vida através de produções de Hollywood. E Alejandro Jodorowsky transforma-se num mestre espiritual ao expandir as fronteiras da imaginação.

    Palavras que resistem a passagem do tempo, que transformam o Chile em um país de poetas.

A importância que o Chile deu à segurança como pilar fundamental para o desenvolvimento levou a que o país hoje seja reconhecido internacionalmente como uma das nações com menores taxas de criminalidade em toda a região.

De acordo com o Índice de Cidades Seguras, elaborado recentemente pelo The Economist, Santiago é a cidade mais segura a nível latino americano. Além disso, um estudo mundial elaborado pela revista Newsweek qualifica a Chile como o melhor país para viver na América Latina.

Por sua vez, Chile é um dos países mais pacíficos da América do Sul, ocupando dentro do ranking das nações da região com menores taxas de delitos graves, de acordo com o relatório de índice da paz global 2015 do Institute for Economics & Peace.

A fortaleza e a estabilidade de seus sistemas bancários e financeiros geraram elevados índices de credibilidade nos mercados estrangeiros, que permitiram que grandes empresas queiram investir no país, melhorando o acesso aos bens e serviços para toda a população.

Os êxitos e valores de nossos esportistas aproximam e unem, através da paixão, as pessoas ao longo de todo nosso país.

Histórias de esforço e sacrifício que convertem os homens em heróis. Que nos inspiram a todos. Que carregaram o reconhecimento aos distintos rincões do Chile.

Nosso esporte rei é o futebol. Temos embaixadores dentro e fora dos campos nas ligas mais importantes do mundo. Iván Zamorano e Marcelo Salas deram lugar a “La Roja” de Alexis Sánchez e de Arturo Vidal, a seleção que nos converteu em Campeões da América.

O tênis também nos deu alegrias. Fomos Top One com os saques de Marcelo Ríos e duas vezes campeões olímpicos com Fernando González e Nicolas Massú.

A variedade de nossa terra nos oferece quilômetros de litoral, com ondas que levantaram a Ramon Navarro como um ícone do surf e paisagens selvagens para viver desafiantes aventuras. A superar a nós mesmos permanente com dedicação e constância.

Nossa língua oficial é o espanhol e embora seja falada por todos os chilenos, também existem idiomas ou dialetos que ainda são usados em distintas comunidades indígenas presentes em nosso país.

Com o espanhol como herança dos conquistadores espanhóis e a incorporação, através dos anos, de modismo locais e estrangeiros, nossa linguagem foi adquirindo suas próprias particularidades. Assim traços fonéticos, sintáticos e léxicos, criaram palavras próprias ou chilenismos.

Face as grandes mudanças, as línguas indígenas ainda permanecem presentes dando identidade aos povos e seus habitantes. Na zona andina do norte você pode descobrir o aimara e o quechua. O Rapa Nui ou pascoense encanta a polinésica Isla de Pascua (Ilha de Páscoa). E o mapudungun envolve em um aura mística algumas zonas do sul do país graças ao povo mapuche.

Herança social e tradição cultural se entrelaçam para expressar a essência do fim do mundo.

Na sociedade chilena a religião tem uma papel importante, e tem sido relevante em vários eventos ao longo de nossa história.

O mundo religioso no Chile reconhece ao catolicismo como a fé predominante dentro do território. Seu legado pode ser admirado na rica arquitetura presente ao longo de todo o país. A catedral de Santiago é um marco em pleno coração da capital. E mais de 400 igrejas de madeira nativa em Chiloé, das quais 16 foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, são exemplos disso.

Em nossa sociedade coexiste uma variedade de crenças e práticas. Seguidores da igreja evangélica, testemunhas de Jeová, mórmons, judeus, budistas encontraram em nosso território um lugar com uma ampla liberdade de culto. Assim são celebrados festividades religiosas dedicadas a santos patronos e a Virgem. Da tradição e fé nascem celebrações cheias de identidade como a Festa de La Tirana ou Cuasimodo.

Sabedoria e expressões da alma que se transmitem de geração em geração e se manifestam em costumes tão diversos como nossas paisagens.

Festas que encantam e envolvem a seus participantes. Trajes e máscaras brilham sob o sol do altiplano na Festa de la Tirana. Mitos e lendas retornam à vida em mágicos rituais polinésicos na Isla de Pascua (Ilha de Páscoa). Enquanto que em Chiloé, a solidária Minga celebra a construção e o translado da casa local.

Uma ampla diversidade de celebrações onde as Festas Pátrias são a grande protagonista. Durante 18 e 19 de setembro comemoramos nossa independência nacional com festejos populares. Nos reunimos em “fondas” para desfrutar comidas típicas enquanto dançamos ao compasso da “cueca” e outras canções populares.

É o imaginário de um país e de sua gente, que conserva e recria ao longo de todo o seu território, a essência de um passado ancestral

Culturas e povos indígenas que evitaram durante séculos o contato com os exploradores europeus, finalmente foram colonizados pelos espanhóis que chegaram na América do Sul em busca de riqueza e glória para a Coroa.

Os reis do velho continente, conquistas e reconquistas deram lugar aos primeiros heróis de uma pátria. Um território que se transformou em república e que celebra hoje um pouco mais de 200 anos da independência.

Guerras civis, governos liberais e regimes radicais deram lugar ao presidencialismo no século XX. Nosso país se dirigia ao progresso sob conduções democráticas. Grandes mudanças chegaram nas décadas de 70 e de 80 quando mais de 15 anos de regime militar deram lugar a democracia.

Somos um país sólido e de confiança, que com o esforço e sacrifício fixamos nossas fronteiras. Nós aprendemos de nossos diferentes estilos de governo ao longo de toda a história. A experiência e contraste destes nos levaram a criar uma consciência cidadã que se adapta a evolução do mundo e a suas mudanças.

O Chile é muito mais que 16 regiões, somos a testemunha de um espírito indomável, uma sociedade que convive com sua diferenças e a partir delas constrói o futuro.

Na riqueza do solo chileno nascem alimentos impregnados com o sabor da natureza que se estendem para o mundo.

Nossos ingredientes levam impresso em cada sabor os mais de 4.000 quilômetros de litoral e do desenvolvimento de 17 climas, fazendo-os únicos. Vinhos que compartilham tradições do Velho Mundo e guardam os segredos da terra.

Destes produtos preparados com técnicas locais surgem preparações originais, dando uma identidade própria e nova vida aos alimentos. Entre os pratos locais mais famosos está o pastel de choclo (prato à base de milho), as empanadas de carne e o curanto de Chiloé (forma tradicional de cozinhar em brasas e pedras). Nele os alimentos se cozinham à vapor coberto por folhas nativas e por pedras quentes no subsolo.

Os efeitos de uma cadeia que nasce do trabalho de quem trabalha a terra, produz o alimento, transporta, cozinha e termina com quem o desfruta na mesa de qualquer parte do mundo.

Efectos de una cadena que nace del trabajo de quien trabaja la tierra, produce el alimento, transporta, cocina y se cierra con quien lo disfruta en la mesa desde cualquier parte del mundo.

Expressões que nascem da terra e saem ao mundo para projetar histórias de um povoado mágico. Criações que são verdadeiros fragmentos da alma do Chile.

Para um povo tradicionalmente silencioso, a música, é uma forma de expressar com multiplicidade de vozes um modo de sentir e sonhar. Nossas músicas são criações de tom regional que alcançam nível universal.

As obras de Los Jaivas e Víctor Jara transcendem até hoje, como o resgate e difusão da poesia camponesa cantada é o legado de Violeta Parra para o mundo. Sebastián Silva e Andrés Wood encontraram a maneira de expressar a identidade nacional em imagens que se projetam em importantes festivais internacionais.

A arte visual chilena chegou aos principais museus e exposições do mundo pelas mãos de consagrados artistas como o maestro surrealista Roberto Matta ou Pedro Lira, fundador do Museu Nacional de Bellas Artes. A arte também percorre as ruas. Como os murais de Valparaíso, onde o talento anônimo e coletivo dão à arte chilena seus múltiplos matizes.

A cultura vive e pulsa no Chile, avança, se nutre e cresce permanentemente instigando ao mundo inteiro em ser seus exploradores.

A inspiração nasce no fim do mundo. Onde poetas e antipoetas criam realidades e visões tão diversas como seus próprios expoentes.

Em nosso país vimos nascer ganhadores de Prêmio Nobel. Criadores que expandem sua visão da vida e do mundo através de obras que selam com tinta emoções que vêm da alma.

As ondas do Oceano Pacífico que quebram suicidas nos rochedos da Isla Negra inspiraram a Pablo Neruda. As obras de amor apaixonado e trabalhos de entusiástico e hermeticamente sombrio o consagraram como o poeta dos versos mais reproduzidos no mundo. E as paisagens de Vicuña, no interior do Vale do Elqui, marcaram a vida e obra do primeiro Prêmio Nobel de Literatura latino americano, Gabriela Mistral.

Gênios contemporâneos que inspiram às gerações atuais. De um revelação irônica e iconoclasta de um mundo problemático, Nicanor Parra criou a antipoesia. E a influência de sua proposta estética foi um marco para as letras nacionais.

Os romances de Isabel Allende tomam vida através de produções de Hollywood. E Alejandro Jodorowsky transforma-se num mestre espiritual ao expandir as fronteiras da imaginação.

Palavras que resistem a passagem do tempo, que transformam o Chile em um país de poetas.

Turismo Atende

Ligue-nos e responderemos às suas perguntas.

Estamos aqui para o ajudar! O horário de abertura da linha telefónica e do chat WhatsApp é de segunda a sexta-feira, entre as 9:00 e as 18:00 horas; e aos sábados entre as 10:00 e as 15:00 horas. Se preferir, pode também escrever para o nosso correio electrónico que está activo 24 horas por dia e nós respondemos durante as mesmas horas que o serviço telefónico.



Contacte-nos